Laboratório de Neuroquímica

O Laboratório de Neuroquímica identifica e valida biomarcadores de fluidos corporais para diagnóstico e acompanhamento de doenças neurodegenerativas.
A colaboração de longa data com o Departamento de Neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) resultou na implementação na prática clínica de biomarcadores do líquido cefalorraquidiano (LCR) para a Doença de Alzheimer e num imunoensio rápido - devido à completa automatização - para a sua quantificação. A padronização de procedimentos pré-analíticos e analíticos foi implementada por meio do envolvimento conjunto em projetos de investigação (Programa Conjunto da UE para Projetos de Pesquisa em Doenças Neurodegenerativas BIOMARKAPD e DEMTEST e os consórcios internacionais EADC) e programas de controlo de qualidade (Programa de Controle de Qualidade da Associação de Alzheimer para biomarcadores LCR), nos últimos 10 anos.

Considerando a necessidade urgente de biomarcadores menos invasivos, a plataforma de imunoensaio ultrassensível Single Molecule Array - SiMoA é usada para quantificar proteínas derivadas do cérebro no sangue. Os marcadores sanguíneos neurodegenerativos permitem a triagem de uma população mais ampla num estágio inicial da doença e a avaliação da progressão da taxa de doença e da eficácia dos esquemas terapêuticos. O laboratório está atualmente avaliando o potencial de marcadores baseados no sangue para risco de deterioração cognitiva e demência. O Laboratório de Neuroquímica está inserido no Programa Português de Vigilância Epidemiológica das Doenças do Prião Humano (Laboratório Nacional de Referência para Análise da LCR) e constitui atualmente o principal laboratório nacional de estudos de demência-LCR.

Equipa do Laboratório de Neuroquímica

Banco de Imagens

Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.